Tricomoníase – O que é, causas e formas de prevenção

A Tricomoníase é uma das DSTs, portanto é uma doença transmitida nas relações sexuais ou no contato íntimo com uma pessoa contaminada.

tricomoniase um

Nos homens, geralmente a doença é assintomática e nas mulheres, as principais acometidas, ocorre na parte interna da vagina podendo levar ao surgimento de outras DSTs, causando dores, pequenas lesões, vaginite e corrimento vaginal.

Causas

tricomoniase doisEssa doença é causada por um protozoário chamado Trichomonas vaginalis, que infecta apenas seres humanos e costuma viver na vagina ou na uretra, podendo ser encontrado em outras partes do sistema geniturinário.

É responsável por desenvolver de 10% a 15% das DSTs na maioria dos países, não somente no Brasil. Este protozoário causa lesão no epitélio vaginal, levando a formação de úlceras microscópicas.

Importante!
O período de incubação dura de 5 a 28 dias. É difícil saber quando ocorreu a contaminação pois até mesmo as mulheres que possuem os sintomas, podem aparecer meses depois da transmissão.

Fatores de risco

Dentre os fatores que se destacam por apresentar um maior risco da contaminação e desenvolvimento da doença é o histórico de outras DSTs como HIV, Gonorréia, Herpes ou Clamídia, episódios prévios da própria Tricomoníase e relações sexuais desprotegidas com múltiplos parceiros e parceiras.

Sintomas da Tricomoníase

Nos homens a doença costuma não apresentar sintomas, principalmente no início. Porém, quando os sintomas aparecem os principais são:

  • Dor ao ejacular;
  • Dor ao urinar;
  • Irritação na parte interna do pênis;
  • Corrimento leve, como uma secreção uretral, de aspecto espumoso lembrando pus;
  • Urinar mais vezes no dia, principalmente pela manhã;
  • Inflamação da uretra (uretrite);
  • Infecção da próstata, levando a prostatite, causa mais improvável e mais grave que pode acontecer.
Nas mulheres os sintomas não costumam surgir no início da doença, mas sim algum tempo depois da infecção. A doença é mais causada nas mulheres, portanto os principais sintomas causados são:
  • Coceira nos órgãos sexuais;
  • Corrimento amarelado ou amarelo-esverdeado ;
  • Vermelhidão genital;
  • Ardência, dor ou dificuldade para urinar;
  • Dor durante as relações sexuais;
  • Corrimento com odor;
  • Coceira vaginal;
  • Dor abdominal.

Diagnóstico

tricomoniase tresNa presença de algum dos sintomas citados acima, um médico deve ser procurado para verificar a situação e dar um diagnóstico para a possível doença. Os principais especialistas que podem dar o diagnóstico são ginecologistas, infectologistas, urologistas e clínicos gerais.

O medico realizará um exame pélvico e irá retirar uma amostra dos fluidos vaginais nas mulheres para análise. Essa análise consiste no uso de um microscópio após o exame mostrar manchas vermelhas no colo do útero ou na parede vaginal.

Atente-se
No homem é mais difícil o diagnóstico. Os parceiros dos contaminados pelo protozoário da doença, também devem realizar os exames e o tratamento. Para evitar a contaminação do parceiro é essencial o uso de preservativos.

Outros exames que podem ser realizados são o exame de citologia, teste de pH vaginal e exame de cultura de micro-organismos. Papanicolau é o principal exame para diagnóstico feito nas mulheres no próprio consultório medico com uma ginecologista.

Prevenção

Para prevenir que ocorra a contaminação desta doença alguns cuidados devem ser tomados, lembrando que esta doença é uma DST, transmitida sexualmente e que se não houver um tratamento outras DSTs podem acabar aparecendo. Os principais cuidados são:

  • Cuidar da higiene íntima após a relação sexual;
  • Usar corretamente a camisinha em todas as relações sexuais;
  • Limitar o número de parceiros, principalmente se já for diagnosticada a doença;
  • Evitar relação sexual com pessoas diagnosticadas e que não fazem o tratamento;
  • Limitar o contato sexual ou praticar abstinência sexual com parceiros infectados, pelo menos até o término do tratamento para evitar que haja a contaminação.
E ao perceber o aparecimento de corrimento vaginal, pausar as relações sexuais até um diagnóstico do médico para sua causa, que pode ser a Tricomoníase.

Tratamento

O tratamento deve ser feito com medicações como metronidazol, tinidazol e secnidazol. A administração desses medicamento devem ser feitos com 2 g em dose única ou 4 comprimidos de 500 mg.

tricomoniase quatro

O comprimido é mais eficaz que o medicamento encontrado na forma de creme ou gel inserido no órgão genital. Tanto o infectado quanto os parceiros devem receber o tratamento.

Procure ajuda
A cura é obtida em cerca de uma semana após o inicio do tratamento, portanto durante esse tempo é preciso evitar relação sexual desprotegida.

É proibido ingerir bebida alcoólica durante o uso desses medicamentos e os efeitos colaterais que podem apresentar são: tontura, náusea, gosto metálico na boca, dor de cabeça e vômito.

Medicamentos para tratar a Tricomoníase

Os principais medicamentos são:

  • Flagyl;
  • Colpatrin;
  • Colpistatin;
  • Gynopac;
  • Secnidazol;
  • Flogo rosa;
  • Metronidazol;
  • Tinidazol.
É importante nunca se auto medicar, seguir sempre a prescrição medica e as orientações como dosagem e tempo de tratamento corretos. Nunca administrar uma dosagem maior que a recomendada.

Tricomoníase em gestantes

As gestantes podem apresentar: parto prematuro, doença inflamatória pélvica, ruptura prematura da placenta e diversos outros problemas.

Leave a Reply