Ginecomastia – O que é, como age e meios de tratamento

O metabolismo do ser humano é muito complexo e precisa sempre estar bem alinhado, pois qualquer alteração no seu funcionamento pode acarretar diversos problemas ao nosso corpo, a ginecomastia é uma delas.

ginecomastia um

Os hormônios são substâncias químicas produzidas nas glândulas que compõem o sistema endócrino, eles são responsáveis por garantir o equilíbrio do nosso organismo, ou seja, a homeostase. A produção de hormônios estimulado o crescimento e a modificação do nosso corpo.

Ginecomastia

ginecomastia doisA ginecomastia (hipertrofia mamária) é uma neoplasia que se inicia a partir de uma desregulação hormonal onde ocorre a redução de testosterona (hormônio masculino) ou um aumento de estrogênio (hormônio feminino) e causa o crescimento das mamas nos homens.

Alguns podem ser hermafroditas, é comum que o problema ocorra na passagem da adolescência para a idade adulta que é um período de alteração hormonal.

O problema atinge cerca de 30% da população masculina o que gera um grande incomodo pois além da questão estética pode causar dor e desconforto.

ginecomastia tresÉ importante consultar um médico, pois a ginecomastia pode ser de dois tipos: a ginecomastia verdadeira, onde realmente existe o aumento da glândula, e a pseudoginecomastia, que é o acúmulo de gordura abaixo do mamilo dando um aspecto parecido, porém não existe o aumento das glândulas.

A ginecomastia pode apresentar alguns graus de gravidade:

  • Grau 1:

Fácil remoção, há uma quantidade pequena de tecido mamário ao redor da auréola;


  • Grau 2: 

É recomendado a lipoaspiração para a retirada de gordura no local, ocorre uma hipertrofia das glândulas mamárias;


  • Grau 3:

Nesse caso, a ginecomastia está mais espalhada, apresenta excesso de gordura e tecido glandular, em um paciente nesse grau são feitas incisões ao redor da auréola para a retirada do excesso de pele e gordura.

Causas

As causas podem se originar a partir de doenças sistêmicas, neoplasias, doenças endócrinas ou pelo uso de drogas, uma das principais delas é o uso de anabolizantes sem o acompanhamento médico para fins estéticos.

ginecomastia quatro

Grande parte desses anabolizantes são androgênicos e justamente por isso mais de 50% das pessoas que os utilizam apresentam disfunção hormonal, que são fatores que podem levar o índice de testosterona a cair.

Pessoas obesas normalmente são as mais afetadas devido ao fato do tecido gorduroso produzir enzimas que convertem testosterona em estrógenos. Em casos de recém-nascidos, a causa mais comum é a reação ao estrogênio da mãe durante a gestação.

Sintomas

Não é muito comum causar maiores problemas além do aspecto feminino e dor nas mamas, porém entre os sinais e sintomas não podemos descartar:

  • O acúmulo de gordura na região;
  • Coceiras;
  • Crescimento excessivo, dores e sensibilidades nas mamas.

Além disso um dos problemas é, também, em relação a autoestima do paciente. Os medicamentos e tratamentos em geral, só amenizam parcialmente o problema e reduzem a dor, apenas com cirurgia é possível melhorar o quadro 100%.

Tratamento

Procure um especialista!
O tratamento costuma ser cirúrgico dependendo da gravidade do caso, principalmente quando ocorre maior acumulo de gordura nas mamas. Alguns especialistas que podem diagnosticar uma ginecomastia são: clínico geral, mastologista, urologista, dermatologista, entre outros.

O exame pré-operatório avalia a real causa do problema, através da coagulação sanguínea e dosagem hormonal. A respeito do pré-operatório no dia da cirurgia o paciente precisa estar em jejum e é necessária a internação em casos mais graves como a ginecomastia de terceiro grau.

ginecomastia cinco

No procedimento cirúrgico é realizado um pequeno corte em volta da aréola por onde são retiradas as placas de gordura. Em alguns casos pode ser necessário o uso de um dreno que é colocado para a saída de secreções que se formam devido ao corte.

Qual a idade para o tratamento?

ginecomastia seisPara o paciente passar pelo procedimento cirúrgico é necessário que tenha a partir de 18 anos de idade e uma boa saúde física, a cirurgia dura em média 1 hora e o paciente deve permanecer no hospital de 8 a 12 horas.

Após a cirurgia o paciente é encaminhado pra um tratamento hormonal. É normal que o paciente sinta desconforto nos primeiros dias mas a tendência é que diminua com o passar do tempo, deve evitar esforços físicos por no mínimo 30 dias.

A cicatrização completa após a cirurgia pode levar até 1 ano, mas um poucas semanas é possível ver os resultados.

Atenção!
Além da cirurgia temos também como forma de tratamento a lipoaspiração que é indicada para a diminuição de gordura, porém não é suficiente para reduzir totalmente o tamanho.

Utiliza-se para os casos mais graves a mamoplastia redutora, neste caso além da cirurgia também se reduz a pele que está sobrando.

Como evitar

ginecomastia setePara prevenção é necessário evitar o uso de suplementos nutricionais e drogas para aumentar a massa muscular que contenham androstenediol ou androstenediona e não utilizar hormônios esteroides. A opção mais indicada é seguir um ritmo metabólico natural e normal.

Cuidado alimentar também é uma ótima opção para evitar a ginecomastia, para isso o auxílio de um nutricionista é indispensável.

Alimentos ricos em fibra ajudam seu corpo a excretar o exagero de estrógeno e, vegetais como brócolis, couve-flor e couve-de-bruxelas podem quebrar estrogênio de uma forma que é facilmente eliminada pelo organismo.

Aumentar alimentos que possuem cálcio e zinco como as ostras e carne vermelha, também são uma boa alternativa. O feijão é mais um na lista de alimentos que sobem os níveis de testosterona.

Leave a Reply